quarta-feira, 26 de junho de 2013

A Cortina de Vidro pegou fogo!


Por André Araújo

Em 23 de Outubro de 1989 o SBT colocou no ar a novela Cortina de Vidro, de Walcyr Carrasco. Obra criada a partir do argumento de Guga de Oliveira (também era dele a produção da novela), irmão do José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (Boni). Contava a história do magnata Frederico Stuart (Herson Capri), que se disfarça de pobre para conquistar a bailarina Branca (Betty Gofman), sem muito sucesso. 



A novela tinha um elenco talentoso e todo mundo ali deu tudo de si para salvar a trama do Walcyr,que estreava em novelas. Acredito que quem parou para assisti-la, como eu, deu boas risadas pelo excesso de absurdos, personagens mal delineados e várias tramas paralelas que nunca disseram por que estavam ali. O horário até poderia ter ajudado, pois “Cortina de Vidro” entrava no ar logo após Top Model (Antônio Calmon / Globo), mas o que deu errado foi mesmo o texto do autor que, por muitas vezes, imitou o texto crítico que Cassiano Gabus Mendes tão bem soube usar em Que Rei Sou Eu? (Globo).

Débora Duarte, com sua Giovanna, chegou a abrilhantar um pouco a história quando entrou, mas sua personagem também se perdeu e "ninguém" entendeu nada. E como não havia mais o que fazer para salvar sua trama, Walcyr Carrasco promoveu um incêndio. Semelhante ao que fez a Janete Clair, em Anastácia, a Mulher sem Destino (Globo / 1968), quando criou um terremoto na tentativa de "salvar" a novela do Emiliano Queiroz. Eliminando 90% dos personagens.

Eis a cena: A vilã Glória, interpretada pela Ester Góes, que era  apaixonada pelo mocinho da história, reúne todos os personagens numa sala do prédio, principal cenário da novela, e exibe um filme pornô, intitulado “A Noiva Sádica”. Deste, a mocinha Branca era a tal protagonista. Daí há um festival de acusações na cena, e misteriosamente o prédio pega fogo. São muitos os personagens que morrem, inclusive a mocinha. Walcyr Carrasco radicalizou geral! 



A novela seguiu com novos rumos e um pequeno número de personagens; o mocinho continuou longe da vilã e acabou por cair de amores pela operária Ângela, que contou com a singela interpretação da, hoje bem sucedida jornalista, Sandra Annenberg.


Com a morte de mais da metade dos personagens, Cortina de Vidro começou a ganhar forma de novela, mesmo em meio às críticas dos atores que deixaram a trama a partir do incêndio. Liza Vieira, por exemplo, disse numa revista que o Walcyr Carrasco havia prometido que sua personagem teria um desfecho digno do filme Atração Fatal. Porém, sua personagem morreu queimada!

Cortina de Vidro poderia ter se tornado um novela bem sucedida, mas infelizmente, o autor só pode evidenciar seu primeiro sucesso (Xica da Silva) em 1996, e noutra emissora. E mesmo com relativo insucesso, Cortina de Vidro durou 168 capítulos.

Algumas curiosidades sobre a novela:
  • O Autor Walcyr Carrasco chegou a escrever uma cena de beijo gay para os personagens dos atores George Otto e José Américo Magno, mas este último se recusou a gravá-la, temendo por seus compromissos publicitários.
  • O autor ousou também ao escrever uma cena em que a personagem da Carola Oliveira (Carola Scarpa) é estuprada pelo próprio pai, vivido pelo ator Antônio Abujamra. Esta sim, foi ao ar.
  • A atriz Nívea Maria chegou a gravar alguns capítulos da novela, mas desistiu e foi brilhantemente substituída pela atriz Ester Góes.
  • A Sabrina Sato teve uma pequena participação na novela. Na época assinava como Sabrina Rahal.

5 comentários:

  1. Legal o texto, até porque nem sabia da existência dessa novela.

    Valew pelo enriquecimento cultural, André.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado,Isaac Abda,mas a autoria deste artigo também se deve a você.
    OBRIGADO.
    André Araújo

    ResponderExcluir
  3. Muito boa sua estréia por aqui André Araújo!!!!!! Gostei de conhecer um pouco mais sobre esta novela, da qual sempre tive curiosidade, pois na época não trocava de canal!!!!! Abração!!!

    ResponderExcluir
  4. É José Américo Magno ou Neco Villas Boas?

    ResponderExcluir
  5. Seria um caso de troca de nome no meio do caminho, ou realmente o Neco está na foto creditado como José Américo? (rs)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...