sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Relembre, Note e Anote

Por Thiago Andrade

Uma xícara disso, três colheres daquilo e uma pitadinha daquilo outro. Mexe aqui, bate acolá, bota pra assar ou pra gelar. Pronto, receita feita, prato lindo com aquela mesma “cara” do da TV. Agora é só provar, soltar os cachorros e fazer mais uma família feliz.

Quem nunca parou pra ver algum programa de culinária, mesmo sem saber cozinhar, alguma vez na vida? Não sei se é a comida, se é o clima de intimidade e a conversa descontraída, mas alguma coisa sempre me atraiu nesse tipo de programa, e acredito que a muita gente também.

Talvez, no Brasil, Ana Maria Braga, Palmirinha Onofre e Edu Guedes sejam as maiores referências da culinária na TV (cada um do seu jeitinho), mas uma das grandes responsáveis por consolidar esse tipo de programa na grade televisiva, sem dúvidas, é a Rede Record, que completa, hoje, 27 de setembro, 60 anos.


O ano era 1991. E a ideia era criar um programa feito sob medida, principalmente, para as donas de casa, trazendo dicas para a casa, artesanato e, claro, a culinária. Nesse formato, nasce o Note e Anote,  que teve como primeira apresentadora a atriz Jussara Freire, uma das protagonistas da nova novela da emissora, Pecado Mortal.


Em 1992, o programa passaria por uma reformulação, que culminou com a troca da apresentação. Saía Jussara e entrava Beth Russo e Nancy Gil, filha do apresentador Raul Gil.  No entanto, a mudança não agradou tanto ao público e, em 1993, Ana Maria Braga daria o primeiro passo para a sua consagração, assumindo o programa.


Ana Maria foi a apresentadora mais longeva do Note e Anote e também a principal responsável pela sua popularização. Assumiu o programa sem salário fixo, na base da parceria, dividindo os lucros com a emissora. Sua atuação ia além da apresentação, uma vez que ela contribuiu bastante para a formatação e direção do programa, atraindo a audiência e, consequentemente, anunciantes. Foi na Record que Ana Maria Braga eternizou o seu “solta os cachorros”, caso a receita fosse gostosa, além de outras peripécias, como passar por debaixo da mesa. 


Em 1997, o Note e Anote, que ia ao ar das 11h às 18h, ganhou o reforço de um bichinho de estimação – o Louro José. A disputa de pegadinhas entre a Ana e o Louro se tornou um grande sucesso. Tanto que quando a apresentadora se mudou para a Rede Globo, por divergências com a Record, seu fiel papagaio foi junto.


Em abril de 1999, Cátia Fonseca tem a difícil missão de preencher a vaga de Ana Maria. Embora o programa não tenha sofrido grandes alterações, o seu tempo de duração foi reduzido pela metade. O programa perdia em audiência para o Mulheres, da TV Gazeta, e a direção da emissora, numa decisão polêmica, substituiu Cátia por Claudete Troiano, depois de pouco mais de um ano à frente da apresentação.


Apesar das inúmeras especulações sobre a contratação de Claudete, o Note e Anote ganhou sobrevida com a apresentadora, recuperando sua audiência e se tornando vice-líder em seu horário de exibição. A proposta foi a de aumentar o espaço da variedade, explorar a imagem de artistas e apostar no jornalismo.


O programa foi extinto em 2005, mas conseguiu grandes feitos na televisão brasileira. O programa rendeu o lançamento da Revista Note e Anote, em 2001, e bateu recorde, em 1993, por ser o programa ao vivo com maior tempo de duração, sendo sete horas diárias. Além disso, o formato do programa está no DNA na criação do Hoje em Dia, seu substituto, que aliou entretenimento, jornalismo e culinária com os apresentadores Brito Júnior, Ana Hickmann e Edu Guedes.

Mas, para não perder o costume, que tal preparar a receitinha que abre este post? É uma batata suíça, vamos para a receita? Note, anote e compartilhe com quem quiser...

Ingredientes 
. 1 kg de batata Asterix cozidas com casca (cozinhe na véspera do preparo)
. 4 colheres (sopa) de azeite
. 300 g de mussarela ralada
. 300 g de queijo prato ralado
. 200 g de queijo gorgonzola ralado
. 350 g de linguiça calabresa
. Sal a gosto 

Modo de preparo
Deixe a batata na geladeira, sem tirar a casca, até o momento do preparo. Quando estiver bem gelada, retire da geladeira, descasque e rale no ralador grosso, sempre na mesma direção de cima para baixo (assim, as lascas ficam iguais e mais longas). 

Na frigideira, ponha o azeite e deixe aquecer. Espalhe metade da batata ralada na frigideira. Em seguida, coloque os queijos ralados, a linguiça calabresa fatiada e o sal. Cubra com a batata restante e deixe fritar bem até formar uma crosta douradinha.

Vire com cuidado, usando um prato ou uma tampa de panela. Repita esse procedimento até ficar bem douradinha. Retire, deixe escorrer ligeiramente sobre duas folhas de papel-toalha e sirva com salada de folhas verdes e tomate-cereja, temperada a gosto.

Ah, e não esqueça de contar pra gente se você soltou ou não os cachorros!!!

3 comentários:

  1. Palmirinha é genial!
    Mas depois que comecei a ver os programas de culinária do fox life e do TLC parei de ver programa nacional

    ResponderExcluir
  2. Neste segmento, acho que faltou mencionar Ofélia Ramos Anunciato - "Cozinha Maravilhosa da Ofélia". Ela começou na TV Paulista em 1958 e ficou 30 anos ininterruptos na Band, sempre como "culinarista".

    Fernando Gaio

    ResponderExcluir
  3. Parabéns a Record. o maior e melhor arquivo da tv na nossa história tão rica !. Foi a única q transmitiu ao vivo a inauguração de Brasília, só pra dar exemplo !

    Itajay Junior

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...