sábado, 27 de agosto de 2011

E aí, você embarca nesse novo Carrossel?

Por Isaac Abda




O Ano era 1991, estavam no ar O Dono do Mundo, pela Globo e Carrossel, pelo SBT. Tenho lembrança de algumas das principais tramas da novela global, mas confesso que sendo criança, a inocente Carrossel me atraía e eu era fiel à sua audiência. É provável que infelizmente, as crianças de hoje, nem tenham o mesmo interesse pela Carrossel original, e de imaginar o que possa ser feito para tornar "atrativa" a versão que o SBT está produzindo, temo.

Carrossel nos apresentava diariamente crianças como nós éramos, talvez daí o meu maior encantamento. óbvio, havia ali um certo maniqueísmo também nos personagens infantis, mas muito bem dosado para os padrões mexicanos, e respeitando os conflitos das crianças. A trama se passava a maior parte do tempo na Escola Mundial, onde a querida Professora Helena convivia com os alunos da 2ª série. A professora dos sonhos de qualquer aluno, meiga, doce, carinhosa, exemplar, paciente, bonita, educadora, conselheira, só nisto percebe-se o quão mágica era a Carrossel.

Então vejamos, quem eram o Cirilo e a Maria Joaquina? O primeiro, um garotinho pobre e negro, estudante de um colégio em que ele era uma exceção e sofria por isso as humilhações impostas, principalmente pela garota por quem era apaixonado. Uma paixão ingênua, quase "burra", a garota é ela, a Maria Joaquina.

Eu só faltava entrar na história e dar um choque de realidade no Cirilo, pois não aguentava vê-lo maltratado por ela; tadinho, perdi as contas de quantos "eu só quis dizer" ele respondeu às grosserias da menina mal humorada. Numa dessas ironias da vida, a Maria Joaquina tem a sua mãe salva da morte, após um acidente de carro, por uma transfusão de sangue da mãe do Cirilo.


Embora não justificasse o seu egoísmo, racismo, sua postura de superioridade com os demais colegas, típica de crianças mimadas, é possível perdoá-la, considerando a "falta" de estrutura familiar em que foi crada. A Maria Joaquina, só teve as suas maldades diminuídas, a partir da da entrada do personagem Jorge Del Salto, um garoto tão ou mais prepotente que ela. Quem não lembra da corrida disputada entre ele e Cirilo, que finalmente mostrava-se mais esperto e competia de modo igualitário com o seu antagonista, cada um em seu "carro motorizado"? Sim, eu disse "cada um no seu", à essa altura o pai do Cirilo era um homem sortudo, apostou e ganhou na loteria tornando-se um homem rico. Ah, o Cirilo! rs... o mulek aprontava tudo que se possa imaginar, e sempre em função de conquistar a sua "amada". O que foi aquele episódio em que ele se pintou de branco para tentar ser aceitável?! Seria cômico, se não houvesse uma lição por trás disso.

A paixão do Cirilo é tamanha e proporcionalmente igual a indiferença da garota, que em determinada fase da novela, decepcionado, ele passa a se comportar como um garoto revoltado. Aqui cabe ressaltar a importância do tema "drogas nas escolas", abordado pela novela, com leveza mas com o realismo necessário. Os alunos eram vítimas dos traficantes, que vendiam bombons "recheados" na porta da escola. Cirilo e Laura, foram alvo dessa maldade e compraram os doces, inocentemente.

Laura, uma menina doce, aliás ela adorava doces... salgados, tudo que fosse comestível, rs. Sentimental, via romantismo em tudo.



Davi e Valéria formavam o típico "casal de namorados" que permeia o imaginário das crianças, desde sempre, rs.



Nunca época em que vivemos o "cada um por si", lembrar da amizade sincera dessa garotada, chega a ser um refrigério. Como esquecer da "Patrulha Salvadora" idealizada e criada pelo Daniel Zapatta, o menino gênio da turma? Graças a essa iniciativa, em muitas oportunidades alguns alunos mais necessitados de ajuda, sempre eram amparados pelos demais. A exemplo da Carmem, uma garota pobre, que em determinadas circunstâncias de pobreza extrema, nem mesmo tinha como se alimentar e vestir-se.



Mas a novela nos apresentava também, momentos de pura descontração, como as travessuras impagáveis do Paulo, sempre ajudado pelo "japinha" Kokimoto. E quem não se lembra do "grande" Jaime Palilo (tenho na memória o seu nome sendo chamado pela professora Helena, o 1º da lista), o gordinho bem humorado, que se utilizava do seu corpo avantajado para impor respeito? Sua única deficiência era com relação aos estudos.



Percebe-se que Carrossel é um marco da teledramaturgia, não se pode dizer brasileira, embora tenha feito enorme sucesso por aqui, mas é inegável a sua importância, principalmente às crianças na época, hoje adultos saudosistas, como eu... Como é bom ter podido assisti-la. Vale a menção ao personagens secundários, mas nem por isso, menos marcantes, tais quais a professora de música, a diretora da escola, o porteiro Firmino, este último teve o seu intérprete substituído em determinado momento, por motivo de saúde.




Originalmente exibida no México em 1989, com 375 capítulos, foi lançada no Brasil em 1991, conquistando enorme audiência, chegando a bater de frente com "O Dono do Mundo". A repercussão positiva foi tanta que alguns dos principais nomes do elenco, estiveram visitando o Brasil, a exemplo da intérprete da Professora Helena, a atriz Gabriela Riviero, recebida pelo então Presidente Collor de Mello, em Brasília. Foram lançados Álbuns de Figurinhas, LP com a trilha sonora. 


Quanto ao remake que o SBT está produzindo, desejo sorte e que eles sejam felizes ao adaptar a trama, e tenho certeza que será um sucesso. Tal qual foi a original já exibida, sei que não, seria quase utópico pensá-lo, pois o SBT já não é o mesmo, o público também é outro. Aliás, a hipocrisia reinante na TV brasileira que se vê ultimamente, dificultaria até mesmo uma nova reexibição da novela original, censurariam as "crianças sob efeito de drogas", a relação racista da Maria Joaquina com o Cirilo, as maldades do Jorge Del Salto. Contudo espera-se que respeitem e mantenham intacta a estrutura da novela nessa nova versão. E que o bom senso fale mais alto na hora de escalar o elenco, oxalá seja talentoso!    

27 comentários:

  1. Menino, me lembrei agora de muitos detalhes de Carrossel que eu ja n lembrava mais! Maria Joaquinha (eu chamava de Maria Enjoaquina) era chaaaata. Odiava ele. E Cirilo um bocó! kkkk Boas lembranças! Thanks Isaac.

    ResponderExcluir
  2. Que nostalgia deu ver esse post!
    Chorei muito no final dessa novela!
    Isaac muito legal relembrar esse marco na tv!

    Parabéns pelo post!
    Cirilo presente
    Maria Joaquina presente
    Laurinha presente querida professora! rsrsrsrs
    Adorava a lista de chamada.....
    bons tempos!
    Fábio

    ResponderExcluir
  3. Nossa não sabia que ela teve 375 capitulos.
    Muito legal o texto e relembrar dessa novela que fez parte da nossa infancia.

    Abs

    ResponderExcluir
  4. Eu lembro que eu queria ser a Maria Joaquina rsrsrs

    Eu até brincava de carrossel na escola....

    emocionante o post!

    ResponderExcluir
  5. Essa novela marcou uma época gostosa de minha vida!

    ResponderExcluir
  6. Engraçado que eu tinha apenas 1 ano quando passou essa novela, mas cada coisa que você citou resgatou algo aqui na minha memória.
    Eu lembro que eu assistia, eu sei eu era muito pequena, mas carrossel me iniciou em novelas mexicanas. haha
    Não se fazem mas novelas como essa, nem as crianças de hoje são inocentes como as que assistiram a versão original.

    Parabéns pelo post!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu gostei demais a movela marcol ninha vida e de todos mos

      Excluir
  7. Amava carrossel! Lindo texto! Um verdadeiro presente para os nostálgicos como eu!! Adorei!! Nas brincadeiras eu sempre queria ser a prof. Helena, mas quando tinha que ser aluna era a Valéria!! Ainda tenho Lp kkkkkk

    ResponderExcluir
  8. Olha, Carrosel no SBT pode ser uma grande incógnita. Ou um grande sucesso ou um grande fracasso.
    Estou sendo bastante extremista porque, infelizmente, a emissora não leva a sério a dramaturgia. Não respeita suas histórias, seus atores, está sempre alterando a programação. O fato mais recente é a novela Amor e Revolução, que tinha tudo para ser um bom trabalho, mas perdeu totalmente o rumo.
    Carrosel tem um texto inocente, beirando o lúdico e nos faz lembrar de uma época gostosa de nossas vidas que é a infância e mais ainda: de como é bom ser criança sem tantas responsabilidades. O maior desafio, porém, será falar sobre isso na época atual onde as crianças são muitoooo diferentes das mostradas na trama da Televisa.
    Mas se o texto for bem trabalhado e surgirem novas sub-tramas, acho que pode ser uma boa opção na TV. Basta saber qual horário será exibida porque não dá pra concorrer com o Jornal Nacional e Fina Estampa. O melhor horário seria o das 19h30 que pegaria exatamente o início da novela da Globo e onde as crianças poderiam assistir ao lado de suas famílias antes do JN

    ResponderExcluir
  9. bem observado, querido... bom vê-lo por aqui novamente, André!

    abração!

    ResponderExcluir
  10. Carrossel é um fenômeno dentro da América Latina. O apego de milhões de brasileiros à essa trama a tornou "cult" nos últimos 10, 12 anos... No entanto, sua força aqui no Brasil, comparando sua exibição em países como Perú e Chile, é muito mais forte. E isso se deve a uma série de fatores: a dublagem e a trilha sonora encomendada de artistas do canal onde seria exibida são dois deles.

    Carrossel, dentro do SBT foi sim um fator isolado dentro das tramas infantis importadas pelo Brasil. Chispita e Vovô e eu são também, e inegavelmente, tramas cativas aos brasileiros da geração nascida entre 1980 a 1988. Os pais não entendiam muito bem, porém, compactuavam com o desejo das crianças em assistirem às tramas. O curioso é que Carrossel, a exemplo de outros produtos mexicanos e norte americanos exibidos pelo SBT, tornou-se figurinha chave por suas reprises recentes, em 1993 e 1995. Na última reprise, me recordo que o compacto que o canal fez já não era tão atraente. Entre Carrossel/ Chispita/Vovô e Angel Mix, de Angélica, não restava dúvida de que a fórmula de repetição já não cativava tantos os pequenos e os pais, que já questionavam as constantes reprises. Vale lembrar também que a venda dos LPs das três novelas citadas não correspondiam às trilhas sonoras/incidentais das originais. Os pais presenteavam seus filhos com discos de músicas já conhecidas no Brasil, pegando o embalo da babá-eletrônica mesmo... De Mariane, Gugu, Trem da Alegria à Eliana. Elas não eram propriamente trilhas das novelas, mas um compilado de canções voltadas ao público infantil da época. Quer coisa mais bizarra do que o LP CARROSSEL 2 lançado pelo SBT? Era só uma capa com o selo de uma trama que não fazia jus a nada relacionado à novela, utilizando os dubladores em cantigas de roda. Mas ainda assim as crianças pediam aos seus pais (e eu fui uma delas). O nosso "embarque neste carrossel" só é famoso, saudoso e querido aqui... pois fomos o único país que não recebeu a trilha original, em decorrência do idioma espanhol.

    Uma outra colocação que pode explicar mais o raciocínio colocado (trecho de monografia acadêmica sobre teledramaturgia) - continua...:

    ResponderExcluir
  11. (trecho de monografia acadêmica sobre teledramaturgia)
    ________________________________________________________


    O SBT, emissora de Silvio Santos e Rede Manchete, do grupo Bloch entraram no ar em 1981 e 1983, respectivamente, com formato de programação não muito diferente do habitual. O SBT, através de grande popularidade do Grupo Silvio Santos, responsável pelo núcleo Baú da Felicidade , que, numa estratégia fortíssima de marketing, era o anunciante de seus próprios programas. Economizando nas concessões de horários para merchandising e campanhas publicitárias em intervalos, Silvio tornou-se ainda mais popular sendo o protagonista de seus programas de auditório, onde eram sorteados dinheiros e prêmios aos telespectadores, numa proposta populista de sedução do espectador. O dono do Baú passou a importar telenovelas latinas para transmissão no Brasil. O que parecia um retrocesso ao modelo de qualidade e nacionalização da teledramaturgia em nosso país assustou os críticos pela aceitação popular do público às telenovelas repletas de situações clichês e melodramáticas, lembrando a estrutura de Glória Magadan no comando da teledramaturgia da televisão brasileira. Novelas importadas como Os ricos também choram, Chispita, Carrossel , a trilogia Maria Mercedes, Mari Mar e Maria do bairro, A Usurpadora e Rebelde tornaram-se sucessos populares em nosso país.

    O público, já cativo nas distribuições de horários das tramas, viu anexos das tramas em notícias em jornais, revistas e demais veículos de comunicação que retroalimentavam a indústria da televisão. Ficção e realidade se confundiam ao estampar em capas de revistas fatos reais cidadãos comuns e de celebridades com fatos vividos pelas personagens da tevê.

    ________________________________________________________


    COM CARROSSEL OCORREU EXATAMENTE ISSO. O ACONTECIMENTO NO PALÁCIO DO PLANALTO FOI UM DOS MOMENTOS MAIS INUSITADOS DA HISTÓRIA DO PAÍS (ATORES INTERNACIONAIS REPRESENTANDO A TELENOVELA ... E VALE LEMBRAR QUE OS ATORES DA NOVELINHA VIERAM AO BRASIL PARA UMA CAMPANHA PUBLICITÁRIA EM SÃO PAULO E NÃO SOMENTE PARA ALEGRAR OS NOSSOS CORAÇÕES.

    É sim uma novela muito bonita e com certeza faria sucesso hoje, pegando o embalo da moda retrô que o próprio SBT propôs com Xica da Silva, em 2005,e que perdura até hoje com o Canal Viva. Acredito que a nova versão não fará feio, até porque o público é outro. A geração 1980/1989 que assistiu à trama original, com certeza vai questionar e comparar capítulos, núcleos, enredo... Mas ela será feita para outro público. Se o SBT for inteligente, fará de Carrossel um remake cativo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Josuel, você é um expert em teledramaturgia, meu caro, rs... bom sabê-lo, espero que você continue sempre aparecendo por aqui, nos prestigiando. Obrigado pelo comentário, querido!

      Abração!

      Excluir
  12. Carrossel foi realmente maravilhosa, eu fui uma criança que viveu tudo aquilo com paixão, tive o lp e tinha minha turma que também se chamava Patrulha Salvadora, bons tempos... Re-makes para os nostálgicos são sempre críticos, mesmo assim acho válido, o SBT foi o canal que apostou em uma obra tão ingênua e tem o direito de colocá-la no ar novamente com mais brasilidade.... Rebelde funcionou na Record, vamos ver o que vai sair de Carrossel, qualidade é muito bom não esperar... Concordo com o Josuel que falou sobre a trilha sonora e sobre a dublagem, que na minha opinião são decisivas para o sucesso massivo de uma obra internacional dentro do país, a maioria das pessoas no Brasil ainda são adeptas ao produto internacional dublado em português e uma boa dublagem pode ser o fator crucial para o sucesso. Chaves é um exemplo disso, lançado em dvds remasterizados e redublados por seus dubladores oficiais, deixou muitos fãs entristecidos exatamente por ter o personagem principal, no caso o Chaves, redublado por outro ator, já que o ator que dublou o Chaves oficial já faleceu. A voz marca demais o imaginário e principalmente o sentimental do ser humano e acho que a ótima dublagem de Carrossel foi um ponto crucial para o sucesso de seus personagens darem certo, gosto muito e sou fã eterno, guardo com carinho essa linda e inocente história de amizade, amor e companheirismo.

    ResponderExcluir
  13. POsso afimar com toda a ceteza que carrossel é uma das doces lembrança que tenho de minha infancia , fiquei emocionada em rever nesta página de internet esses atores , ver este video da abertura . É LINDO DE MAIS , da vontade de voltar o tempo . AMO AMO AMO

    ResponderExcluir
  14. Adorei o texto, Isaac!
    Estava prestes a escrever sobre o remake do SBT mas acho que você já disse tudo o que eu tinha em mente sobre o original - vou esperar, então, e escrever o meu texto após a estreia, já com algum parâmetro para a comparação.
    Assim como você, temo pela escalação do elenco infantil. Estava morto de preocupação acerca da intérprete da Professora Helena (que, como deve acontecer com muitos "baixinhos" daquela época, é o meu "xodó" na trama!)mas acho que ela não vai desapontar. Daí só sobram as crianças, mesmo, para queimarmos as nossas pestanas! Acho a Maísa sofrível (mesmo como apresentadora!) e não acho que ela vá convencer como Valéria. O menino que fará o Cirilo parece totalmente inexpressível e a filha da Simony parece também lançar a querida Laura ladeira abaixo.
    Enfim, "Carrossel" é um marco da minha infância e vou ficar previamente incomodado com tudo que estiver "fora da proposta".
    Não estou tão positivo quanto você acerca dessa nova versão, mas é CLARO que estou torcendo para, ao menos desta vez, estar possivelmente ENGANADO.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  15. Perfeitoooo,é isso q esse post é...Acabei de mergulhar em minhas lembranças, meu filho ficou encantado...Que o SBT obtenha sucesso nessa empreitada para que todos os pequeninos q não tiveram oportunidade de assistir Carrossel, assim como nós tivemos, possa se divertir com as histórias dessa turminha.

    ResponderExcluir
  16. Realmente, Carrossel mexicana foi um sucesso. A nova roupagem do SBT pode dá até certo,mas gostaria de rever a novela original,pois é mais emocionante. Esta é café pequeno. Sinto uma saudade medonlha dessa fase de criança.

    ResponderExcluir
  17. meu voltei ao passado agora,que tempos bom que eram aqueles colegas,o época boa que nao volta mais,só lembraça que nos restam...foi bom passar por essa época que jamais existira....um abraço para todos que viveram essa época....

    ResponderExcluir
  18. Puxa, relembrar o passado é sentir no peito uma saudade apertada da melhor fase da nossa vida?: a infancia, amavaaaa essa novela, era uma mistura de inocencia com maturidade, bem diferent dos tempos atuais.........parabens pelo texto, me emocionei em relembrar com vc detalhes dessa novelinha q fez parte da minha infancia, assim como acredito q de todos q aqui deixaram seus posts.........

    ResponderExcluir
  19. EU ADORO CAROCEL BEIJOS PARA TODOS.

    ResponderExcluir
  20. Parabéns,adorei a sua reportagem.E me transpotei pros anos 90 de novo,época que a televisão Brasileira valia á pena ser assistida. Obrigado pela reportagem, eu amei e amava a novela.Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  21. Valeu pelos comentários, queridos... muito contente que tenham gostado do texto.

    Continuem por aqui. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta novela es mui emozionante!!!

      Excluir
    2. A laurinha da versao original es fofa!

      Excluir
  22. eu sou fan do carrossel

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...