domingo, 5 de maio de 2013

Quem matou Helena? Arebaba dona Carminha, foi o Caderudo!

Por André Cavalini

Popularmente chamada de novela das oito, as histórias que vemos na tv logo após o Jornal Nacional é o produto mais caro e mais valorizado da Rede Globo de Televisão. Também não podia ser diferente, pois este é o horário em que as famílias de todo o país estão reunidas na frente do aparelho. Talvez o único momento do dia em que pais e filhos, avós e netos tenham pra se encontrarem dentro da própria casa e fazerem algo juntos.

Ganhar  público família não é fácil, pois ali estão uma mistura de gerações e de cabeças pensantes em sentidos diferentes. É preciso agradar desde o mais jovem, até o mais velho,e para isso os autores precisam cada vez mais rebolar, e rebolar feito uma Gretchen na fase, pra não fazer feio.

Dessa maneira, a emissora platinada mantém a sete chaves, do lado esquerdo do peito, um time seleto para tentar dar conta do recado. Denominados “OS IMORTAIS” do horário nobre.

Já velhos conhecidos nossos, atualmente cabe essa difícil tarefa a Aguinaldo Silva, Silvio de Abreu, Gilberto Braga, Manoel Carlos, Glória Perez, e ao recém chegado ao time (e já muito admirado) João Emanuel Carneiro.


Num revezamento rígido de ideias, são as histórias criadas na cabeça de cada um deles, que sentamos todas as noites no sofá da sala para assistir. 


Provavelmente cada um já sentiu o amargo de um fracasso. Uma história que não pegou, que não rendeu, que não agradou. Que gerou críticas, baixa audiência, rejeição. Nesse momento talvez, tenham pensado em desistir. Ou talvez não, já que também brindaram com largos sorrisos a sucessos que marcaram pra sempre a teledramaturgia de nosso país. Que grudaram as pessoas na tela da tv, que foi capa de revista, recorde de audiência e motivo de orgulho para quem a escreveu.


Acredito eu, que o lombo dos imortais do horário nobre já estejam calejados, prontos pra receberem a chibata do fracasso ou a glória do sucesso.
A maioria já está há muitos anos exercendo a tarefa de nos entreter e sabem a dor e a delícia de realizar tal tarefa.


E como não podia ser diferente, cada um deixou em suas obras uma personalidade própria, nos permitindo imaginar o que vem por ai quando sabemos que a próxima novela será de fulano ou ciclano.
É possível imaginarmos sinopse, cenários, o tipo de diálogo e até mesmo alguns atores e atrizes que farão parte da trama, só de saber quem será o seu autor.



O tempo nos ensinou a conhecê-los, e a cada história nos sentimos mais íntimos, próximos. Como amigos que se conhecem e vão afinando a relação no decorrer do tempo.
Se olharmos bem, com olhos não de telespectador, mas sim de ser humano, conseguimos até mesmo encontrar muito de cada um nas entrelinhas de suas histórias e dessa maneira traçar um perfil certeiro sobre quem são ou quem foram, do que gostam e não gostam, como pensam, o que sonham.



Porque, acredito eu, as histórias que escrevemos, sempre tem um pouco de nós, e esse nós de cada autor, cada vez mais vai ficando claro aos nossos olhos.

Não sou nenhum especialista da área, até mesmo porque não acompanhei todas as novelas destes autores. Mas como bom noveleiro, dentro daquilo que vi de cada um, me arrisco a palpitar um pouco sobre cada mente pensante desses ilustres seres. 

E aí, concordam ou discordam???







A partir do próximo mês, o time de Imortais do horário nobre será reforçado pelo talento do autor Walcyr Carrasco, que estréia nas noites globais com a trama Amor à Vida, substituta de Salve Jorge. 
Fica aqui, desde já, as nossas boas vindas e a nossa torcida pra o sucesso da história!

16 comentários:

  1. Adorei o texto... só senti falta da Totia Meireles no "Quem provavelmente veremos em suas novelas" da Glória Perez. rs
    Mas foi uma ótima leitura, parabéns a quem escreveu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thales

      boa ressalva! Realmente Totia é uma das queridas de Glória Perez.
      Um abraço e obrigado pelas palavras.

      Excluir
  2. haha, sensacional este post, adorei. É um grande time, todos tem seus méritos e sua devida importância para teledramaturgia, cada um á seu modo. Independente de estilo, todos já nos brindaram com grandes sucessos e personagens inesquecíveis . Que possam ainda apresentar novos sucessos em novas histórias. São as feras do horário nobre!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael

      Com certeza ainda veremos muitas histórias bacanas apresentadas por cada autor.
      E que venham muitas, né mesmo??

      Um abraço.

      Excluir
  3. Gostei pakas do texto. Concordo bastante com o trecho "qur todos ou autores já sentiram o gosto amargo do fracasso". Parabéns pela postagem ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João

      E quem na vida nunca sentiu esse gosto?? Faz parte né. KK

      Fico feliz que tenha gostado do texto.
      Um abraço e volte sempre!

      Excluir
  4. André, muito boa tua análise sobre os autores!!! Gostei bastante de relembrar os altos e baixos e os estilos tão característicos de cada um!!!!
    Não concordo muito com o JEC aí no meio dos grandes, mas é por que não gosto dele mesmo!!!! Rsss...
    Mas o teu texto está muito bom, boa lembrança da subida do Wlacyr para o time das nove, este é outro que tem bastante bagagem!!!!!
    Parabéns!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel

      Bom saber que gostou, e também bom saber que discorda em algum ponto. Particularmente gosto muito do JEC, e acho que ele trás um fôlego que parece ter se perdido nos outros.
      Mas enfim, gosto é gosto né...kkk
      Vamos torcer para o Walcyr estrear com o pé direito no horário nobre

      Um abraço!

      Excluir
  5. corrigindo: Walcyr

    ResponderExcluir
  6. Lucas Martins Néia6 de maio de 2013 17:12

    Senti falta de Filomena Ferreto no panteão de personagens do Silvio de Abreu.
    Quanto à nova novela do Walcyr, eu juro: à primeira torta na cara ou ao primeiro personagem indo ao chiqueiro, desligo a TV!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas

      Realmente Filomena foi inesquecível. É que são tantos personagens bons pra citar, que se torna impossível não cometer uma injustiça. Mas você lembrou bem!

      Quanto a novela do Walcyr, posso garantir que vai ser algo bem diferente das tramas dele que estamos acostumados. A sinopse pelo menos apresenta algo diferente, já o dia a dia da história é preciso esperar para ver.
      Adianto que tem cara de novela do horário nobre...

      abraço

      Excluir
  7. Não canso de ler sobre as características de cada autor de novela! Parece que a gente descobre algo novo em cada post sobre o assunto!
    Lucas - www.cascudeando.zip.net

    ResponderExcluir
  8. Que post legal André!
    Parabéns, adorei!

    Abraço

    ResponderExcluir
  9. Confesso que ri ao ler: Personagens marcantes do Maneco - Helena, Camila, Helena, Fulano, Helena, Cicrano e Helena. kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Pois eu não troco as novelas do Maneco por nenhuma de outro autor, pode ser qual for... Prefiro os personagens humanizados doque essas vilãs loucas e sensacionalistas que matam a metade do elenco para tentar ser um personagem maracante!! Prefiro os 40 minutos de Felicidade doque 70 minutos de Amor à Vida!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...